Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

Biografia Completa

Com apenas 25 anos, a cantora possui uma carreira consolidada na música e tem atraído olhares internacionais.

 

A artista carioca e uma das principais cantoras de funk pop do país, nascida em Duque de Caxias, revelou talento para o canto com apenas oito anos de idade. À época, o talento de Ludmilla era visto apenas por familiares nas rodas de samba que participava. Com o sonho de ser cantora desde cedo, a artista postou vídeos no YouTube cantando, mas a carreira começou após se apresentar em uma festa que precisava, naquele momento, de uma cantora que soubesse rimar na hora. Ali, Ludmilla ganhou a atenção do público. O seu grande destaque veio com o funk Fala Mal de Mim, em 2012. A partir daquele momento, a cantora passou a fazer diversos shows e apresentações em programas no Brasil inteiro.

Em 2014, Ludmilla entra em uma nova fase musical após assinar contrato com a Warner Music e lançar o single Sem Querer. No mesmo ano, ela lançou seu primeiro álbum, Hoje, com faixas que chegaram às paradas musicais da Billboard Brasil e em diversas estações de rádio brasileiras. Após o lançamento do álbum, Ludmilla liberou a faixa e clipe homônima do projeto, que foi um sucesso estrondoso. Logo em seguida, ela lançou o videoclipe de Te Ensinei Certin, que também foi bem-sucedido. No ano seguinte a cantora lançou os singles Não Quero Mais – com a versão para o disco em parceria com Belo – e 24 Horas Por Dia.

O álbum seguinte, A Danada Sou Eu, foi lançado em 2016 e contou com participações de Filipe Ret, Jeremih e Gusttavo Lima. A partir desse momento, Ludmilla já era a cantora de funk referência no Brasil, inspirando milhões de fãs. À época, o álbum foi indicado ao Grammy Latino de Melhor Álbum Pop Contemporâneo de 2017. Sem medo de se arriscar, o novo álbum contou também com referências no R&B e POP com a música Bom, que ganhou diversos elogios dos críticos e fãs.

A artista já foi eleita a Cantora Revelação em 2014, pela Rádio Awards Brasil, teve suas músicas entre as mais tocadas do Caldeirão de Ouro em 2014 e 2015, além de Melhor Música nos Melhores do Ano, do Faustão em 2015, com a faixa Cheguei. Ela também foi considerada a Cantora do Ano no prêmio Geração Glamour de 2016.

Sendo a cantora negra brasileira mais seguida no Instagram com mais de 22 milhões de seguidores, Ludmilla é a cantora de funk mais popular do Brasil e tudo isso com apenas 25 anos de idade. Todo o seu sucesso a levou a realizar duas turnês pela Europa, contrariando todas as adversidades que o funk brasileiro sempre enfrentou.

A artista hoje realiza diversos eventos que mostram a sua versatilidade. De setembro de 2018 a janeiro de 2019, realizou o Por do Samba, projeto idealizado por ela no qual fazia uma roda de samba para amigos e convidados.

No YouTube, ela possui 6,56 milhões de inscritos e uma soma de mais de 1,8 bilhão de visualizações em seus videoclipes, tendo parceria com grandes nomes internacionais como Maejor e Jeremih. Com cerca de 7 milhões de ouvintes mensais no Spotify, sendo um sucesso também nas demais plataformas musicais, o ano de 2018 de Ludmilla foi cheio de bons frutos. Ela lançou os singles Solta a Batida, Não Encosta, Din Din Din e Jogando Sujo, todas alcançaram o Top 50 Brasil, no Spotify. No caso, o hit Din Din Din atingiu a primeira posição do chart à época de seu lançamento.

Hoje, a artista além de ter sua carreira na música em constante destaque, é figura frequente em campanhas publicitárias, como Tim, Puma, Hering, Melissa + Rider, Polaroid, Triend e 5Star. Atualmente, é embaixadora da Nike no Brasil.

O ano de 2019 foi marcante para a carreira de Ludmilla. Ela já começou o ano de apresentando no Réveillon de Copacabana para um público de 3 milhões de pessoas. Com um balé de 10 dançarinas e banda, o show de Ludmilla no Réveillon teve a participação do Coral do Rio, de Duque de Caxias. A apresentação durou pouco mais de uma hora e incluiu versões inesperadas, como Pais e Filhos, do Legião Urbana, e clássicos do funk como Baile da Gaiola.

Foi neste ano que a cantora lançou seu primeiro DVD Hello Mundo, cheio de hits e participações especiais. Além do DVD, Ludmilla, em parceria com MC Lan, divulgou a música Malokera, que também tem participação dos músicos internacionais, Skrillex, Troy Boi, e Ty dolla Sign. O single, de Lan, foi tocado no desfile da marca Savage X Fenty da cantora Rihanna.

Além disto, a cantora foi um dos destaques com apresentação arrasadora no Rock In Rio, onde se apresentou com a Funk Orquestra.

Ludmilla também foi a primeira artista negra a vencer o Prêmio Multishow de Melhor Cantora. Ela venceu também com Onda Diferente na categoria Música Chiclete. Para finalizar o ano com chave de ouro, divulgou o hit Verdinha, que ficou entre as 10 faixas mais tocadas do Spotify Brasil e no top 200 mundo e gravou músicas com a rapper norte-americana Cardi B, com Major Lazer, ainda a serem lançadas.

Em 2020, ao lado de Mumuzinho, fez sua estreia como apresentadora no programa “Só Toca Top Verão” da TV Globo, participou do single Sacanagenzinha do Harmonia do Samba e lançou a regravação de Beija Me, de Cyro Monteiro e popularizada na voz de Zeca Pagodinho.

Em fevereiro, mês da maior folia popular brasileira, Ludmilla não para. Este ano, no Rio, ela levou 1 milhão de pessoas para rua com o bloco Fervo da Lud, o maior da Cidade Maravilhosa, e bateu recorde de público. O sucesso do bloco é tão grande que este ano o Fervo da Lud extrapolou fronteiras e saiu em São Paulo pela primeira vez. No mesmo mês, a cantora ainda lançou o clipe e o single de “Pulando na Pipoca, com Ivete Sangalo.

Ludmilla lançou em parceria com Spotify, duas músicas de pagode para a plataforma. A boba fui eu e Faz uma loucura pra Mim, da cantora Alcione, ambas fazem parte do projeto Spotify Singles. No dia 24 de abril, a artista lançou Numanice, seu primeiro EP de pagode, que conta com seis músicas: quatro inéditas e duas regravações. No dia dia lançamento, todas as músicas entraram no TOP200 do Spotify, algo inédito no pagode.

Em julho deste ano, Ludmilla lançou um novo single. Cobra Venenosa chegou às plataformas digitais no dia 3 de julho, mesmo dia em que o clipe foi liberado no Youtube. Em sete horas, o vídeo alcançou a marca de 1 milhão de visualizações na plataforma. A música traz a mensagem de união das mulheres e ganhou ampla divulgação na imprensa nacional.